O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

Padrões editoriais da revista

Todos os acadêmicos e pesquisadores são convidados a contribuir com artigos para o jornal sempre que lidam com a relação entre ambiente e economia, principalmente relacionados à Economia Ecológica e consideram os limites temáticos da REVIBEC propostos pelo Conselho Editorial. As contribuições não serão pagas e passarão por um processo de seleção pelo Conselho Editorial do Jornal, que, por sua vez, terá os critérios de um grupo de leitores altamente especializados sobre as questões que dizem respeito a cada artigo.

  • Os artigos devem ser inéditos.
  • Os artigos devem ser escritos em espanhol ou em português e devem considerar um comprimento máximo de 8.000 palavras, incluindo bibliografia, notas de rodapé e anexos.
  • Todas as contribuições devem incluir um resumo na língua espanhola ou portuguesa e sua tradução para o inglês, com uma extensão não superior a 200 palavras.
  • Deve incluir 5 palavras-chave ou descritores que refletem o conteúdo do artigo. Estes devem ser em espanhol, português ou inglês.
  • Devem ser incluídas as descrições do Sistema de Classificação do Jornal de Literatura Econômica.
  • Os títulos devem ser curtos, com um máximo de 12 palavras, se necessário um subtítulo deve ser considerado.
  • Os artigos devem incluir uma página com o título do artigo, nomes dos autores e afiliação institucional. Além disso, o endereço de contato e o endereço eletrônico do autor principal serão incluídos.
  • Todos os textos devem ser escritos em Arial 11pt e com espaçamento de 1.5, incluindo títulos gráficos, tabelas, notas de rodapé e referências.
  • Os títulos do título principal e das diferentes seções serão numerados (1, 1.1, 1.2, 1.2.1, etc.) e estarão em Arial 11pt com negrito.
  • Citações textuais longas: recuadas para direita e esquerda sem citações.
  • Curtas citações textuais: entre aspas
  • Minimize o uso do itálico para enfatizar.
  • Em caso de palavras com "sentido extra", palavras "adotadas", as palavras em outro idioma usam "citações".
  • Como notas de rodapé, apenas estão disponíveis notas explicativas, extensões, etc.
  • No caso de Tabelas, Figuras ou Gráficos, use alta resolução deles.
  • As tabelas muito grandes devem ser evitadas. Recomenda-se dividi-los em várias tabelas.
  • Na medida do possível, os dados que dão origem a figuras devem ser apresentados no final do artigo sob a forma de Tabelas, no Anexo correspondente.
  • Ao citar ou se referir a um autor, coloque a referência seguida pela citação, não como uma nota de rodapé, como segue (Smith 2000: 120). A inclusão das páginas apenas no caso de citações textuais, ou quando o autor considerar necessário. A referência completa será dada no final do texto na Bibliografia, conforme explicado abaixo.

Bibliografia:

  • No caso de artigos de revistas: Ceverio, L., 2005. Problemas ambientais e participação social. Revista Iberoamericana de Economia Ecológica Vol. 2: 21-35.
  • No caso de artigos de revistas com vários autores: Blasco, C., Carenzo, S. e E. Astrada., 2005. Avaliação de um sistema silvopastoral em vinalares em Formosa, Argentina. Revista Iberoamericana de Economia Ecológica Vol. 2: 57-68.
  • No caso de capítulos de livros, questões especiais de revistas e resumos de conferências: Astrada, E e J. Adámoli. 2005. Ecologia e gestão de vinalares: perspectiva regional e aplicações no centro de Formosa, em Arturi, M. F.; J. L. Frangi e J. F. Goya (eds) Ecologia e manejo florestal na Argentina. O dinheiro. Editorial da Universidade Nacional de La Plata.
  • No caso dos livros: Falconí, F., 2002. Economia e Desenvolvimento Sustentável: Anúncio de Casamento ou Divórcio Feliz. FLACSO, Quito.
  • No caso de livros com vários autores: Daly, H. e J. Coob., 1994. Para o bem comum. Redirecionando a economia para a comunidade, o meio ambiente e um futuro sustentável. 2ª ed. Boston: Beacon Press.
  • No caso de relatórios não publicados: Acquatella, J., 2001. Aplicação de instrumentos econômicos na gestão ambiental na América Latina e no Caribe: desafios e condicionantes. CEPAL / PNUD. Santiago do Chile.
  • No caso das comunicações pessoais, o ano será incluído, e. (A. Blasco, comunicação pessoal, 2005).
  • Os títulos das revistas não devem ser abreviados.
  • Os artigos devem ser enviados eletronicamente em: Enviar Artigo

Recomenda-se que os autores se inscrevam no RePEc, porque este banco de dados de publicações econômicas permite conhecer as estatísticas completas sobre visualizações de resumos e download de documentos de cada artigo publicado no REVIBEC, como você pode ver na própria página REVIBEC nesse banco de dados.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.