O desenvolvimento do PNAE nas escolas públicas do município de Santa Maria/RS: uma trajetória inacabada?

Autores

  • Rita Inês Paetzhold Pauli Universidade Federal de Santa Maria
  • Jéferson Réus da Silva Schulz Universidade Federal de Santa Maria
  • Bruna Tadielo Zajonz Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Segurança Alimentar, Políticas Públicas, PNAE, Alimentação Escolar

Resumo

A alimentação saudável dos escolares vincula-se à produção agrícola sustentável e às políticas públicas capazes de garantir o acesso a esses alimentos. Essa pesquisa tem por objetivo explicitar a situação atual do desenvolvimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) nas escolas públicas do município de Santa Maria/RS. Os pressupostos analíticos abrangem os elementos teóricos da agricultura sociológica e a abordagem da segurança alimentar e nutricional (SAN) e alguns elementos da sustentabilidade do setor agroalimentar, por meio de entrevistas semiestruturadas e da aplicação de questionários estruturados aos responsáveis pelas compras institucionais. Conclui-se que as alterações operadas na legislação do PNAE vêm permitindo o avanço na construção de arranjos institucionais por uma participação mais efetiva dos atores sociais envolvidos na operacionalização do programa. Houve melhoria na qualidade dos componentes da alimentação escolar, porém ainda ocorrem limitações quantitativas e de regulação. Ao menos uma parcela de cada produto utilizado na alimentação escolar provém da agricultura familiar, o que denota que no caso do município de Santa Maria/RS observa-se menor vulnerabilidade no processo das compras institucionais, porém, maior necessidade de ampliar o potencial produtivo da agricultura familiar para suprir quantitativamente a oferta de alimentos saudáveis às escolas. Nesse esforço, as compras institucionais do PNAE poderão atender melhor os pressupostos do programa, isto é, melhorar a alimentação escolar e contribuir para a almejada sustentabilidade agroalimentar e o desenvolvimento rural.

Biografia do Autor

Rita Inês Paetzhold Pauli, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Economia (UNICAMP).

Jéferson Réus da Silva Schulz, Universidade Federal de Santa Maria

Bacharel em Economia (UFSM).

Mestre em Engenharia de Produção (UFSM).

Bruna Tadielo Zajonz, Universidade Federal de Santa Maria

Bacharela em Economia (UFSM).

Mestra em Extensão Rural (UFSM).

Referências

Altieri, M. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

Aquino, J.R. de; Gazolla, M.; Schneider, S. Dualismo no campo e desigualdades internas na agricultura familiar brasileira. Revista de Economia e Sociologia Rural 2018; Piracicaba-SP, v.6, n.1, p.123-142, jan./mar.

Baiardi, A.; Alencar, C.M.M. de. Agricultura familiar, seu interesse acadêmico, sua lógica constitutiva e sua resiliência no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural 2014; Piracicaba-SP, v.52, supl.1, p.S045-S062.

Belik, W.; Fornazier, A. Políticas públicas e a construção de novos mercados para a agricultura familiar: analisando o caso da alimentação escolar no município de São Paulo. Raízes 2016; v.36, n.2, p.70-81, jul./dez.

Belik, W. Segurança Alimentar e Nutricional e o Direito Humano à Alimentação. Revista Política Social e Desenvolvimento 2014; v.1, p. 25-29.

Brasil. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica. Diário Oficial da União 2009; 17 jun.

Comin, F.H.; Gheler-Costa, C. A conservação da biodiversidade e o papel da agricultura familiar na Bacia do Rio Corumbataí. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente 2018; Maringá, v.11, n.1, p.161-184, jan./mar.

Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA). Legislação Básica do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília: Presidência da República, 2017.

Constanti, H.F.P., Zonin, W.J. Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e sustentabilidade: o caso do município de Marechal Cândido Rondon. Desenvolvimento e Meio Ambiente 2016; v.36, p.371-392, abr.

Dias, V.V.; Schultz, G.; Schuster, M.S.; Talamini, E.; Révillion, J. P. O mercado de alimentos orgânicos: um panorama quantitativo e qualitativo das publicações internacionais. Ambiente & Sociedade 2015; São Paulo, v.XVIII, n.1, p.161-182, jan./mar.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Agro 2017: resultados preliminares mostram queda de 2,0% no número de estabelecimentos e alta de 5% na área total. 2018 Jul [acessado 2019 Mar 27]. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/21905-censo-agro-2017-resultados-preliminares-mostram-queda-de-2-0-no-numero-de-estabelecimentos-e-alta-de-5-na-area-total

Maluf, R.S.; Burlandy, L.; Santarelli, M.R.; Schottz, V.; Speranza, J.S. Nutrition-sensitive agriculture and the promotion of food and nutrition sovereignty and security in Brazil. Ciência & Saúde Coletiva 2015; v.20, p.2303-2312.

Marsden, T. Agri-Food and Rural Development. Bloomsbury Academic, 2017.

Marsden, T. From post-productionism to reflexive governance: contested transitionsin securing more sustainable food futures. Journal of Rural Studies 2013; v.29, p.123-134.

Marsden, T.; Sonnino, R. Human health and wellbeing and the sustainability ofurban-regional food systems. Current Opinion in Environmental Sustainability 2012; v.4, p.427-430.

Niederle, P.A. Mercados como arenas de luta por reconhecimento: disputas morais na construção dos dispositivos de qualificação dos alimentos. Política & Sociedade 2016; Florianópolis, v.15, n.33, p.97-130, mai./ago.

Niederle, P.A. Os agricultores ecologistas nos mercados para alimentos orgânicos: contramovimentos e novos circuitos de comércio. Sustentabilidade em Debate 2014; Brasília, v.5, n.3, p.79-96, set./dez.

Otsuki, K. Social economy of quality food. International Journal of Social Economics 2014; v.41, n.3, p.233-243.

Pauli, R.I.P.; Schulz, J.R.S.; Zajonz, B.T.; Steindorff, K. Análise comparativa do desenvolvimento do PNAE entre as escolas estaduais e municipais de Santa Maria (RS) à luz dos elementos potenciais da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Estudos Sociedade e Agricultura 2018; Rio de Janeiro, v.26, n.2, p.447-479, jun./set.

Pauli, R.I.P.; Schulz, J.R.S.; Zajonz, B.T. Aportes institucionais na implementação do Programa Nacional de Alimentação Escolar nas escolas estaduais do município de Santa Maria-RS. Raízes 2016; v.36, n.2, p.96-110, jul./dez.

Pedraza, D.F.; Melo, N.L.S. de; Silva, F.A.; Araujo, E.M.N. Avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar: revisão da literatura. Ciência & Saúde Coletiva 2018; 23(5), p.1551-1560.

Pessanha, L.D.R.; Wilkinson, J. Transgênicos provocam novo quadro regulatório e ovas formas de coordenação do sistema agroalimentar. Cadernos de Ciência & Tecnologia 2003; Brasília, v.20, n.2, p.263-303, mai./ago.

Ribeiro, H.; Jaime, P.C.; Ventura, D. Alimentação e sustentabilidade. Estudos Avançados 2017; 31(89), p.185-198.

Silva, E.O.; Santos, L.A.; Soares, M.D. Alimentação escolar e constituição de identidades dos escolares: da merenda para pobres ao direito à alimentação. Cadernos de Saúde Pública 2018; 34(4), p.01-13.

Sonnino, R.; Torres, C.L.; Schneider, S. Reflexive governance for food security: theexample of school feedingin Brazil. Journal of Rural Studies 2014; v.36, p.1-12.

Triches, R.M. Promoção do consumo alimentar sustentável no contexto da alimentação escolar. Trabalho, Educação e Saúde 2015; Rio de Janeiro, v.13, n.3, p.757-771, set./dez.

Triches, R.M.; Schneider, S. Reconstruindo o “elo perdido”: a reconexão da produção e do consumo de alimentos através do Programa de Alimentação Escolar no município de Dois Irmãos (RS). Segurança Alimentar e Nutricional 2010; Campinas, v.17, n.1, p.1-15.

Tugoz, J.E.; Leismann, E.L.; Brandalise, L.T. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) como instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável da agricultura familiar. In: Silveira JHP. Sustentabilidade e Responsabilidade Social. Belo Horizonte - MG: Poisson, 2017.

Vasconcellos, A.B.P.A.; Moura, L.B.A. de. Segurança alimentar e nutricional: uma análise da situação da descentralização de sua política pública nacional. Cadernos de Saúde Pública 2018; 34(2), p.02-13.

Veiga, J.E. da. Agricultura familiar e sustentabilidade. Cadernos de Ciência & Tecnologia 1996; Brasília, v.13, n.3, p.383-404.

Wilkinson, J. A agricultura familiar ante o novo padrão de competitividade do sistema agroalimentar na América Latina. Estudos Sociedade e Agricultura 2003; Rio de Janeiro, v.21, p.62-87, out.

Downloads

Publicado

2020-08-10