Indutores de impacto ambiental nos municípios do Rio Grande do Sul: aplicação de um modelo global de probabilidade

Autores

  • Ely José de Mattos Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brasil
  • Eduardo Ernesto Filippi Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

Palavras-chave:

Indutor de impacto ambiental, modelo logístico ordenado, pegada ecológica

Resumo

Estimar indicadores de sustentabilidade para municípios é uma tarefa complicada quando se considera a ausência de dados para esta unidade de análise. Uma alternativa é a avaliação de quais são os principais indutores socioeconômicos e demográficos de impactos ambientais que podem auxiliar a estimar os impactos nos municípios. Este artigo aplica um modelo de avaliação de impacto estimado para o globo, identificando os principais indutores. A variável de impacto considerada foi a Pegada Ecológica, sendo que os indutores utilizados são variáveis de cunho econômico e demográfico.
Como estes indutores podem ser identificados nos municípios, foi possível estimar as probabilidades de impacto para os municípios do estado do Rio Grande do Sul a partir dos coeficientes do modelo global. Os resultados deste exercício apontam uma regionalização da pressão ambiental no estado e ilustram uma metodologia que pode ser utilizada na ausência de dados ambientais puros.

Downloads

Publicado

2018-07-09