Valor econômico da polinização por abelhas mamangavas no cultivo do maracujá-amarelo

Autores

  • Patrícia Fernanda da Silva Pereira Vieira Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (DER/UFV)
  • Darci de Oliveira Cruz Departamento de Biologia Animal da Universidade Federal de Viçosa (BIO/UFV)
  • Marília Fernandes Maciel Gomes Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (DER/UFV)
  • Lúcio Antônio de Oliveira Campos Departamento de Biologia Geral da Universidade Federal de Viçosa (BIO/UFV)
  • João Eustáquio de Lima Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (DER/UFV)

Resumo

Este trabalho objetivou estimar o valor econômico do serviço ecossistêmico de polinização fornecido pelas abelhas do gênero Xylocopa em três propriedades que cultivam o maracujá-amarelo (Passiflora edulis), as quais estão situadas nos municípios de Viçosa e Paula Cândido, Minas Gerais, Brasil. Obteve-se tal valor por meio da técnica de valoração econômica-ambiental dos custos evitados, o qual foi de R$ 33.777,85, referente aos três anos de cultivo do maracujá-amarelo. Essa quantia representa os gastos que os produtores rurais deixam de incorrer com salários e encargos sociais quando se beneficiam gratuitamente da polinização natural. Este resultado ressalta a importância, em termos monetários, do referido serviço ecossistêmico, uma vez que revela, de forma explícita, tanto para os agricultores quanto para a sociedade como um todo, o relevante papel que é desempenhado pelas abelhas mamangavas na agricultura.

Downloads

Publicado

2018-12-19