Processo e métodos de avaliação participativa integrada de degradação em agroecossistemas semi-áridos. Um estudo de caso em uma área protegida nos trópicos secos da Nicarágua

Autores

  • Federica Ravera Institut de Ciència i Tecnologies Ambientals (ICTA) y Centre de Recerca Ecològica i Aplicacions Forestals (CREAF), Universitat Autònoma de Barcelona
  • David Tarrasón Centre de Recerca Ecològica i Aplicacions Forestals (CREAF), Universitat Autònoma de Barcelona
  • Pilar Andrés Pastor Centre de Recerca Ecològica i Aplicacions Forestals (CREAF), Universitat Autònoma de Barcelona
  • Rafael Grasa Departament de Dret Públic i de Ciències Historico jurídiques, Àrea de Dret Internacional Públic i de Relacions Internacionals, Universitat Autònoma de Barcelona

Resumo

Processos integrados e avaliação participativa são um bom quadro metodológico e operacional para a tomada de decisões lidar com complexas questões ambientais relativos sócio-agro altamente dinâmico e imprevisível para mudar e interesses conflitantes dos envolvidos na sua gestão. A finalidade deste artigo é mostrar o potencial de aplicação de uma avaliação interdisciplinar e intercultural a desenvolver um sistema multi-scale e multi-objetivo abrangente de foco e de processos críticos de degradação ambiental de um sistema agroflorestal semi-árido na Nicarágua. Embora seja um processo em andamento, o artigo descreve e reflete sobre os resultados metodológicos dos dois primeiros anos e discute como a combinação de métodos de diferentes disciplinas e a integração de conhecimentos possibilitaram explicar as incertezas e desconhecimento sobre a compreensão do sistema e os processos de mudanças socioecológicas locais, levantar e validar novas hipóteses de trabalho e obter precisão e relevância da avaliação da degradação. Da mesma forma, o processo participativo tenta incluir, em cada fase, a pluralidade de atores, com seus interesses e valorações e representações futuras, para garantir a qualidade do processo. Por fim, a análise de cenários é uma ferramenta útil para esclarecer as possíveis interfaces de conflito e comprometimento ou negociação entre atores, pesquisadores e tomadores de decisão sobre alternativas de gestão e desenvolvimento para a área.

Publicado

2019-01-14