Fluxos de flores e materiais

Autores

  • Martha Moncada Red Asesora en Gestión Ambiental y Desarrollo Local, REGAL

Resumo

Este artigo representa uma leitura biofísica de um dos setores produtivos mais dinâmicos do Equador desde a década de 1980, a produção de flores para exportação. Esta leitura é baseada no uso de indicadores propostos pela Análise de Fluxo de Materiais. A informação empírica processada nos permite concluir que, para satisfazer um consumo externo, o Equador deve mobilizar grandes quantidades de materiais, que não são considerados no preço de exportação e que pagam no empobrecimento ambiental e das populações que vivem em áreas próximas às plantações. As exportações de flores representam apenas 0,3% do material total mobilizado quando a água é incorporada aos cálculos e chega a 9,5% quando esse recurso não é registrado nos cálculos.

Publicado

2019-06-25

Como Citar

Moncada, M. (2019). Fluxos de flores e materiais. REVIBEC - REVISTA IBEROAMERICANA DE ECONOMÍA ECOLÓGICA, 4(1), 17–28. Recuperado de https://redibec.org/ojs/index.php/revibec/article/view/320