Métodos e Processos Multicritérios para Avaliação Social de Políticas Públicas

Autores

  • Giuseppe Munda Universidade Autônoma de Barcelona

Resumo

Qualquer problema de decisão social é caracterizado por conflitos entre valores e interesses concorrentes e diferentes grupos e comunidades que os representam. Por exemplo, na gestão ambiental, metas de biodiversidade, objetivos da paisagem, serviços diretos de diferentes ambientes como fontes de recursos e como sumidouros de resíduos, significados históricos e culturais que os locais têm para as comunidades, opções recreativas que fornecem ambientes, são uma fonte de conflito. Diferentes dimensões de valor podem estar em conflito entre si e dentro de si, e qualquer decisão concederá opiniões boas e ruins diferentes para diferentes agentes tanto espacial quanto temporalmente. Como esses conflitos devem ser resolvidos? Nos últimos vinte anos, vários métodos multicritério de apoio à decisão foram desenvolvidos e aplicados, a fim de facilitar a organização de informações ecológicas e econômicas, como base para os processos de tomada de decisões ambientais. . Os métodos multicritérios não assumem a comensurabilidade das diferentes dimensões do problema, uma vez que não fornecem um único critério de escolha, nesse sentido, não há necessidade de reduzir todos os valores em uma única escala (monetária, energética, ...) ajudando a enquadrar e apresentar o problema, facilitando o processo de decisão e obtendo acordos políticos. O desenho metodológico aqui apresentado nos permitiu identificar, em diversos casos práticos, os diferentes atores envolvidos, descrevendo, ao mesmo tempo, os problemas de gestão simultaneamente, tanto na linguagem científica rigorosa quanto em termos sociopolíticos. Isso permitiu delimitar os conflitos sociais e mostrar diferentes possibilidades de solução através de compromissos, cooperação e diálogo entre as partes, dando oportunidade para que surjam soluções.

Publicado

2019-08-01

Como Citar

Munda, G. (2019). Métodos e Processos Multicritérios para Avaliação Social de Políticas Públicas. REVIBEC - REVISTA IBEROAMERICANA DE ECONOMÍA ECOLÓGICA, 1(1), 31–45. Recuperado de https://redibec.org/ojs/index.php/revibec/article/view/343